PREFEITA DE PARAÚ É INVESTIGADA PELO MP SOBRE SUPOSTO FUNCIONÁRIO FANTASMA


Da redação - Assú Notícia: O Ministério Público instaurou um procedimento para investigar mais uma vez, Maria Olímpia, prefeita de Paraú, que deverá ser afastada do cargo nos próximos dias. Ela mais uma vez toma de conta dos holofotes de investigações do Ministério Público. A chefe do executivo parece desafiar a promotora da comarca de Campo Grande, Patrícia Antunes Martins, tendo em vista que a gestora do município não vem fazendo o seu verdadeiro papel. 

O procedimento 04.23.2541.0000049/2022-18, tem como investigados, Maria Olímpia e Francisco Cosmo da Silva, que ocupa supostamente um cargo fantasma na prefeitura, na função de chefe de transportes do município de Paraú.

A promotora, exige que Maria Olímpia, envie cópia da nomeação do funcionário fantasma, cópia da ficha de pagamento, exoneração do mesmo e tempo que trabalhou presencialmente ou remotamente. Caso se recuse em apresentar esses documentos em dez dias, a corda pode se torar para o lado da prefeita incompetente e investigada.

Por ventura, parece ser notório e continuo, as nomeações de funcionários fantasmas na gestão da prefeita ausente, já que ela, nomeou um cidadão que nunca ocupou espaço em prefeitura, e foi prejudicado quando tentou um beneficio com o governo federal. A vítima da gestão da investigada, só descobriu que era funcionário, quando foi em busca de seus direitos na previdência. O município foi processado e condenado a pagar indenização ao cidadão.

Moradores relatam nas calçadas, que Maria Olímpia tem passado boa parte do seu tempo em Natal, se ausentando da cidade e com medo de novas operações do Ministério Público e GAECO, grupos que desarticularam um esquema criminoso dentro da prefeitura, prendendo o marido da prefeita e um servidor público.


whatsapp