PREFEITA DE PARAÚ É ALVO NOVAMENTE DO MINISTÉRIO PÚBLICO SOBRE CONTRATO PARA ESGOTAMENTO DE FOSSAS

Da redação - Assú Notícia: Prestes a pedir música no Fantástico, a prefeita de Paraú, Maria Olímpia, é mais uma vez alvo de averiguação do Ministério Público do Rio Grande do Norte. Dessa vez, é fruto de mais um contrato suspeito feita pela gestão no ano de 2020, quando Maria Olímpia arregaçou as mangas e contratou a empresa Construtora Oliveira e Melo LTDA sob o CNPJ 14.022.963/0001-09 pelo valor de R$ 88 mil reais para o esgotamento de fossas das repartições da administração. - RELEMBRE AQUI

A portaria 2325514 trás o inquérito civil 04.23.2541.0000019/2022-52, assinada pela promotora, Patrícia Antunes Martins, da comarca de Campo Grande, para que Maria Olímpia, chefe do executivo municipal. Contudo, essa é mais uma investigação que entra no contracheque da prefeita alvo de procedimentos do Ministério Público.

O pregão, trás detalhes do contrato simplificado com as seguintes informações; 'Contratação de empresa especializada para prestação dos serviços de esgotamento, transporte e destinação final dos resíduos se fossa séptica, do município de Paraú/RN'. O contrato, trás ainda mais, o preço, que surpreende a todos. A prefeitura vai pagar R$ 88.000,00 para o serviço, o valor corresponde a 100 carradas, com o valor unitário de R$ 880,00.

Geralmente, este serviço para uma pessoa física, custa em média R$ 250 reais para o esgotamento de fossa séptica em algum imóvel. Calculado, o valor pago pela prefeitura, daria para fazer o serviço de esgotamento em 352 fossas. R$ 88.000,00 / R$ 250,00 = 352 fossas.

Em 2020, a reportagem do ASSÚ NOTÍCIA publicou o contrato e alertou ao Ministério Público. O procedimento vai investigar o contrato, e caso a promotora encontre suspeitas, poderá trazer mais dor de cabeça a prefeita Maria Olímpia.

Com a instauração desse procedimento, a gestão de Maria Olímpia terá que dar explicação ao órgão ministerial por ter feito o contrato no ano de 2020 com os valores altos. Contudo, a promotoria exige a entrega de documentos sejam apresentados para a defesa. 

2020, foi o ano de eleição, e aconteceu operações na cidade, principalmente em pessoas ligadas ao grupo da atual prefeita. A eleição na época trouxe vitória para Maria Olímpia foi eleita prefeita da cidade, e em 05 de Maio de 2021, o Ministério Público, GAECO e Polícia Militar, deflagrou uma operação na prefeitura, apreendendo diversos documentos e cumprindo mandados de prisão contra o marido da prefeita e um servidor da prefeitura. Atualmente, o servidor encontra-se solto e o marido da prefeita, preso em regime-semiaberto, com o uso de tornozeleira eletrônica.


whatsapp