MÉDICO ACUSADO DE MATAR APOSENTADA ENQUANTO CAMINHAVA COM O MARIDO EM PATU, VAI A JÚRI POPULAR

O médico Wilson Edino Freitas Jales, que está preso no presídio de Ceará Mirim/RN, acusado de ter matado com um tiro na cabeça, a aposentada, Francisca Alves da Silva Oliveira, de 69 anos, vai a júri popular no próximo dia 26. O processo foi desaforado da comarca de Patu, onde ocorreu o crime, para a comarca de Mossoró.

O crime aconteceu no dia 04 de outubro de 2019 no município de Patu na região Oeste Potiguar. Segundo a denúncia do MPRN, a aposentada caminhava com o marido na RN de acesso ao município foi quando alvejada com um tiro na cabeça e morreu no local. O marido dele conseguiu fugir pelo matagal e não foi ferido pelos disparos.
O médico acusado do crime, que chocou a população do Rio Grande do Norte, pela covardia, estava em companhia de outras três pessoas, que na época também foram presas.  Além de matar a aposentada e tentar contra a vida do marido, o médico Wilson Jales é investigado também nas mortes de sua  ex-mulher, Rita de Cássia e do motorista de ambulância.
Além da acusação das mortes de um agricultor em Patu, e também um pistoleiro em Areia Branca. Ele teria também contratado um pistoleiro para matar o delegado Sandro Régis, de Patu, e alguns policiais militares. O julgamento deverá ter início as 08h30min, no Fórum Municipal Dr. Silveira Martins no Bairro Costa e Silva. Fim da Linha

whatsapp