REPÓRTER VIRA RÉU EM OUTRA ACUSAÇÃO DE IMPORTUNAÇÃO SEXUAL

O repórter Gerson de Souza, de 62 anos, se tornou réu em mais uma acusação de importunação sexual contra uma colega de trabalho do “Domingo Espetacular”, da Record TV. A informação é de Rogério Gentile, colunista do Uol.

Em agosto de 2020, Gerson de Souza foi denunciado pelo Ministério Público por importunação sexual contra quatro mulheres , mas apenas uma acusação tinha sido aceita pela Justiça. Todavia, em nova decisão, o tribunal de São Paulo concordou que o repórter também responderá criminalmente pela acusação realizada por um produtora do “Domingo Espetacular”, além da primeira já aceita.
Segundo Gentile, a vítima disse ao Ministério Público que trabalhava diariamente com Gerson e que sofria constantes ataques por parte do repórter. Frases como “Sua gostosa”, “Sua delícia”, “Com essa roupa que você está usando, o que vai fazer quando sair daqui?”, foram exemplos dados nos autos. A produtora também relatou que quando chegava na redação, o jornalista a cumprimentava com um beijo no rosto, próximo a boca, atitude que a deixava enojada.
De acordo com o relato da profissional, Gerson tinha outras posturas que a incomodavam, como o hábito de colocar a língua para fora e simular sexo oral e os constantes apertos nos braços. “Sabe por que eu gosto de apertar essa parte do braço? Parece a pele da bunda, então, é como se eu estivesse apertando a sua bunda”, teria dito ele, à época. Até o momento, Gerson de Souza não se posicionou sobre a nova decisão da Justiça. Em 2020, quando foi denunciado pela primeira vez, ele declarou “estar perplexo”. Em outubro do mesmo, quando virou réu, ele foi demitido da Record TV. AgoraRN

whatsapp