VEÍCULO TORO DE PARAÚ POSSUI 4 MULTAS, INCLUINDO 'AVANÇAR SINAL VERMELHO'; DÉBITO É DE R$ 1.309,13

Da redação - Assú Notícia: Depois de passar um ano 'desaparecida' o veículo Fiat Toro, pertencente a prefeitura de Paraú, surge logo após a cidade ter uma 'nova administração', de fato, Maria Olímpia assumindo a postura de prefeita, com o seu marido, Vicente Eufrásio, preso preventivamente após operação do Ministério Público em combate a organização criminosa, peculato, desobediência a decisão judicial, desvio de recursos públicos, que aconteciam dentro da prefeitura de Paraú, sob liderança do esposo da prefeita, assim informa a denuncia do Ministério Público.

O carro tão esperado após pressão da imprensa e vereadores, volta a atender as demandas da cidade, direcionada para a secretaria de saúde, para transportar pacientes para exames e consultas em outros municípios da região.

A Fiat Toro, está na cidade a poucos dias, e desde 2020, encontrava-se em uma empresa de conserto e reparos, na cidade de Mossoró, justamente após o carro se envolver num acidente em 2019. A prefeitura tinha contratado uma empresa por R$ 79.480,13 para a empresa Porcino & Filhos comércio de veículos LTDA. O contrato descrimina o objetivo; "Aquisição de peças e material necessário para o conserto do veículo Fiat Toro Freedom 2.0 AT9 4X4, placas QGO-4666, pertencente a frota de veículos da prefeitura municipal de Paraú/RN'. Após um ano, o carro foi consertado.

O ASSÚ NOTÍCIA resolveu saber como anda o processo administrativo do veículo logo após o acidente, e conseguimos encontrar uma enxurrada de multas para os cofres públicos, e pelo que se parece, a prefeitura não pagou, deixando carimbado a marca de 'veaca'.

No mês de Abril, Maria Olímpia enviou um oficio para a Câmara Municipal de Vereadores, alegando que o conserto do veículo Fiat Toro, já estava pronto, e que não foi 'pegar' porquê o município não tinha condições de efetuar o pagamento do serviço, que custou R$ 79.480,13 de acordo com o contrato publicado no portal do município. E agora, ela não pagou o emplacamento 2019, 2020 e às multas por cauda de quê ?

A primeira multa, foi registrada no dia 12 de Fevereiro de 2019, às 17h, na Rua Alfredo Fernandes, em Mossoró, onde o motorista irresponsável cometeu uma infração, estacionando o carro ao lado de outro veículo em fila dupla. A multa custa R$  232,32.  Continuamos pesquisando, e encontramos também, uma outra multa, essa no dia 20 de Março de 2019 por volta das 08h52 na BR-116 no KM 11 no estado do Ceara. A multa trás a informação que o motorista irresponsável estava numa velocidade superior a 20% permitido no trecho da rodovia federal, na cidade de Fortaleza. A terceira multa, é semelhante a anterior. O motorista cometeu o ato infracional no dia 03 de Maio de 2019, por volta das 12h23 na CE-040 no KM 18,9 em Eusébio, no estado do Ceara. A multa custa R$ 158,79. 

Pesquisamos também sobre a quarta multa, ela aconteceu no dia 20 de Outubro de 2019, por volta das 12h53 na Avenida Estevam com a rua Brasília, sentido Centro, na cidade de Natal. O motorista avançou o sinal vermelho do semáforo eletrônico, cometendo uma infração gravíssima, de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro. A multa custa R$ 337,49.

Segundo o portal do DETRAN-RN, o veículo pertencente a prefeitura de Paraú, também está com débito de R$ 422,47. Calculando o débito de emplacamento de 2019, 2020 e as multas, o município está com débito de R$ 1.309,13 reais.

Diga-se de passagem, que a gestão de Maria Olímpia já gosta de não pagar, e foi justamente por isso que o Ministério Público deflagrou a operação Sujeito Oculto, no inicio do mês de Maio, colocando na cadeia, Vicente Eufrásio, marido da prefeita e Antônio Leodecio, funcionário da prefeitura.


whatsapp