AGENTES DE SEGURANÇA PRIVADA PODERIAM CONTRIBUIR PARA FISCALIZAÇÃO DA COVID-19 EM ASSÚ

Da redação - Assú Notícia: Uma celeuma existe na cidade de Assú, quando se fala em fiscalização diante das regras sanitárias de enfrentamento a covid-19. Diversos assuntos levantados, e ao mesmo tempo, questionamentos que a fiscalização por parte da vigilância sanitária do município, deixa a desejar. É fato que isso acontece quando a população faz sua parte fazendo denuncias, mais existe uma burocracia no atendimento da ocorrência e até mesmo resposta rápida através da plataforma whatsapp, canal de denuncia divulgado nas mídias da prefeitura.

Quando se fala em fiscalização, precisa-se ter pulso firme e agarrar de vez, a coragem de enfrentar pequenos e grandes comerciantes ou pessoa física que estão indo de encontro com as regras sanitárias. E um dos setores que pode auxiliar de forma grandiosa, é os agentes de segurança privada, que poderiam colaborar.

Conforme existe uma frota de veículos na prefeitura, principalmente na secretaria de saúde, era possível criar um núcleo de fiscalização da covid-19, direcionando dois ou três veículos personalizados para tal fiscalização, e o município faria uma parceria com o Estado, para pagamento de três diárias operacionais a policiais militares que estivessem de folga, para fazer parte do núcleo de fiscalização. Para dá auxilio aos três policiais, se fazia necessário contratar uma empresa, ou de forma física, cinco a seis agentes de segurança privada, que auxiliariam junto com a polícia e fiscais sanitárias, o trabalho de cumprimento as regras. A presença da polícia destinada apenas para este serviço, não iria atrapalhar de forma alguma, atendimento de ocorrências em bairros da cidade.

Contudo, três veículos personalizados, seriam usados como viaturas de fiscalização da covid, tendo desta forma, um núcleo de segurança fiscalizatório nas medidas. 


whatsapp