PREFEITA DE PARAÚ FALA EM 'CRISE FINANCEIRA' E REALIZA CONTRATOS QUE SOMAM MAIS DE R$ 140 MIL

Da redação - Assú Notícia: A gestora de Paraú, Maria Olímpia, usou recentemente as redes sociais da prefeitura para anunciar que o município está passando por uma crise financeira agravante nos cofres. Ela ressalta que um bloqueio de mais de R$ 100 mil reais aconteceu nas contas do município por causa de processos de gestões passadas.
Em razão disso, ela disse que o repasse para a câmara de vereadores iria acontecer atraso, e que iria fazer o repasse parcelado em duas vezes, e foi o que acontece. Porém, a gestora também vem atrasando a folha do pagamento de todos os funcionários, porém, existe um detalhe que chama atenção. Existe funcionários recebendo por serem escolhido a dedos. O último comunicado divulgado pela prefeita, afirma que o saldo insuficiente não foi possível realizar o pagamento dos funcionários.
Porém, a prefeita não se intimida com os contratos que vem realizando na cidade, pelos valores altos. Ao invés de fazer economia, ou reduzir os gastos, a prefeita arregaça as mangas e realiza os contratos.
Por exemplo, ela contratou uma empresa por R$ 17.360,00 para realizar os serviços gráficos destinados a atender as necessidades das secretarias do município. Há um detalhe nisso, já existia uma pessoa na prefeitura que fazia esses serviços. Os contratos não param por ai. Ela também contratou uma empresa por R$ 22 mil reais para cortar terra, sendo que o município conta com um trator novo destinado pelo deputado federal Beto Rosado.
A gestora que não economiza e só reclama, contratou uma empresa para realizar os serviços de publicações de atos administrativos e aviso de licitações, no diário oficial da união, pelo valor de R$ 20 mil reais. Já não bastasse, a gestora contratou também uma empresa para aluguel de impressoras no valor de R$ 16 mil reais.

Enquanto o município está 'quebrado' financeiramente conforme relatou Maria Olímpia, os contratos são altos, geram perguntas sem respostas. A prefeita contratou uma empresa por R$ 16.830 reais, para fornecer passagens a outros estados, em exercício do mandato. Mesmo ganhando R$ 11 mil reais por mês, a prefeita não abre mão de viagens aéreas pagas pelo município e diárias que chegam a R$ 400 reais.


whatsapp