CANDIDATO A PREFEITO DO PT NO RN DIZ QUE FOI RAPTADO PARA NÃO REGISTRAR CANDIDATURA

Na noite desta sexta-feira, após às 19 horas, o advogado João Venâncio Ferreira, de 72 anos, pré-candidato a prefeito do Partido dos Trabalhadores no município de Antônio Martins (RN), apareceu no município de Pereiros, no Estado do Ceará, divisa com o Rio Grande do Norte.
João Venâncio havia feito duras críticas à administração municipal de Antônio Martins durante a convenção do PT, que homologou seu nome para disputar a Prefeitura Municipal no próximo dia 15 de novembro. Reclamou de salários atrasados e descaso com a cidade.
Quando estava  se deslocando pela BR 226 para organizar a documentação com o contador em Pau dos Ferros para pedir o registro de candidatura no Cartório Eleitoral de Martins, ele conta que foi raptado. A queixa foi registrada pela família na quinta-feira, 24, na Delegacia Regional de Alexandria.
O veículo dele foi encontrado no dia seguinte ao rapto, abandonado na BR 226, entre as cidades de Antônio Martins e Pau dos Ferros. A família e amigos, em desespero, pediram ajuda a imprensa para divulgar a fotografia dele e que qualquer informação que ajudasse a localiza-lo fosse repassada à polícia. 
 Na noite desta sexta-feira, após 20 horas, João Venâncio apareceu na cidade de Pereiros. Se deslocou até o destacamento local da PM e fez contato com a Policia Civil de Alexandria. Afirmou que foi raptado possivelmente para ser retirado da disputa pela Prefeitura de Antônio Martins. 
Após esclarecimentos no Ceará, o delegado Aroldo Chaves Sales Junior, de Alexandria, que responde também por Antônio Martins, seguiu até a cidade de Pereiros, junto com o agente de Policia Civil Raniere, para acompanhar o político de volta a sua cidade no RN.
João Venâncio está bem fisicamente. Ele aparece na foto ao lado de Aroldo Chaves e o agente Raniere. Venâncio narrou aos policiais que foi abortado e colocaram um capuz em sua cabeça e após as 19 horas desta sexta-feira deixado na serra de acesso ao cidade de Pereiros, no Ceará. 
O caso segue sendo apurado pela Policia Civil do Rio Grande do Norte em parceria com equipes do Estado do Ceará. Mossoró Hoje

whatsapp