DR. ALVARO LOPES NETO - A HIPERTENSÃO É RESPONSÁVEL POR 25% DOS CASOS DE INSUFICIÊNCIA RENAL TERMINAL

Como falamos em postagens anteriores, existe uma relação entre o aumento da pressão arterial e a doença renal crônica. Quando existe um desses problemas, é necessário o acompanhamento do outro. No Brasil, há a hipertensão é um dos fatores de riscos para diversas enfermidades, porém, tratando-se dos rins temos algumas particularidades.

Sabe qual é o principal papel do rim? É regulação da pressão sanguínea. Se existe uma função renal sem alterações, quando há um aumento da pressão arterial, o rim aumenta a excreção de sódio e água, com redução do volume sanguíneo. Dessa forma, mantém a pressão dentro dos valores normais.

A hipertensão torna os vasos sanguíneos desse órgão mais rígidos, reduz a irrigação sanguínea, comprometendo a função renal. Quando os rins estão incapazes de remover as substâncias nocivas há um acúmulo de líquidos que sobrecarrega o coração. A pressão arterial aumenta e há um edema ou inchaço nessa região.

A insuficiência renal pode causar hipertensão quando há retenção excessiva de sal e líquidos, ou seja, liberando um hormônio produzido no rim, a renina. Vale ressaltar que a prevalência de hipertensão é maior nas pessoas com doença renal crônica do que na população em geral. Procure um acompanhamento com o seu nefrologista. Não deixe o tempo passar ao sentir qualquer sintoma. CLIQUE AQUI E MARQUE SUA CONSULTA


whatsapp