ADOLESCENTE SUSPEITO DE MATAR POLICIAL MILITAR A FACADAS NO INTERIOR DO RN, SE ENTREGA E É APREENDIDO

Apontado como principal suspeito do assassinato do sargento Márcio Laurentino Torres, 44 anos, morto a facadas na madrugada do último sábado (16), o enteado do policial militar se apresentou à Polícia Civil no fim da tarde de segunda-feira (18) e foi apreendido. O adolescente tem 17 anos de idade.

Segundo o delegado Thyago Batista, de Tangará, responsável pelas investigações, o jovem procurou a delegacia de Pendências, no Oeste potiguar, acompanhado de um advogado. Os agentes informaram ao suspeito que já havia um mandado judicial para internação dele e realizaram a apreensão.
A apreensão provisória tem prazo de 45 dias e havia sido determinada pela Justiça ainda durante o fim de semana, a pedido do delegado de plantão.

"Durante esse prazo, a polícia vai intensificar as investigações para descobrir eventuais co-autores e a motivação do crime, até porque a arma do sargento também foi roubada. Ela não estava no local do crime e foi encontrada posteriormente enterrada", afirmou o delegado.
Márcio Laurentino Torres foi morto a facadas na madrugada do último sábado (16), no município de Serra Caiada, no Agreste potiguar. De acordo com as informações iniciais da PM, o crime aconteceu por volta das 3h, enquanto o militar dormia. Ele teria sido atacado pelo enteado, que desferiu vários golpes de faca e fugiu em seguida.
A PM disse que a vítima teve um desentendimento com a esposa na noite da sexta, o que poderia ter motivado a ação do suspeito. Márcio ainda chegou a ser socorrido a uma unidade de saúde, mas não resistiu aos ferimentos.
O sargento havia entrado na Polícia Militar em 1997 e era lotado no 16º Batalhão da Polícia Militar em São Gonçalo do Amarante, na região metropolitana de Natal. G1RN

whatsapp