POTIGUAR QUE SUGERIU 'ENVENENAR' COMIDA DE BOLSONARO NO RN É VISITADO PELA POLÍCIA FEDERAL

Um homem natural de Caicó, no Seridó potiguar, foi visitado pela Polícia Federal nesta segunda-feira 7. A situação aconteceu após ter feito publicações, em uma rede social, onde sugere envenenar o presidente Jair Bolsonaro (PL) em visita que o político vai fazer nesta semana ao município. O morador precisou prestar esclarecimentos aos policiais.

O morador foi identificado como Bismarck Victor Diniz, que se autodenomina como digital influencer. O homem sugere que fosse colocado veneno na comida do presidente da República, em sua passagem por Caicó. Em resposta ao comentário, um outro perfil questionou se ele estava sugerindo envenenar Bolsonaro. Após confirmação, a Polícia Federal foi acionada.
Duas viaturas da Polícia Federal se dirigiram até a casa do autor da publicação. Ao prestar esclarecimentos, os policiais foram embora. O advogado de defesa do acusado afirmou que os agentes foram cordiais e foram averiguar a veracidade das informações.
“Ele (Bismarck) disse que foi motivado por essa onda de ódio nas redes sociais, sem nenhuma pretensão de agredir ou atentar contra a vida do presidente. Foi um ato impensado, infeliz, e pelo qual ele está arrependido”, disse o advogado Navde Rafael.
O autor da publicação também teve a conta derrubada nas redes sociais, segundo o advogado. O homem se encontra em local seguro, por supostamente estar sofrendo ameaças após a postagem. “Tememos pela integridade dele, que está bem abalado”, disse Navde Rafael.
*Com informações da Tribuna do Norte e Sidney Silva.

whatsapp