VALE DO ASSU PODE TER UM DEPUTADO FEDERAL EM 2022

Um projeto que está sendo organizado pelo partido Solidariedade vai dar a chance do Vale do Assú eleger um federal em 2022.

Para isso, o partido indicou do presidente da Câmara Municipal de Assú, vereador Tê, como o nome prioritário para representar o Vale em Brasília a partir de 2023.
O Partido Solidariedade é especialista em formar chapas e eleger pessoas mesmo sem elas serem das famílias tradicionais; e essas pessoas são eleitas mesmo sem precisar de um caminhão de votos para alçar mandato. 
 “O Solidariedade sabe trabalhar com a coletividade e eleger candidatos novos, como fez um Alysson em 2018, uns puxando os outros”, explica o presidente do partido Solidariedade RN, advogado e ex-vice-prefeito de Várzea, Janiel Hercílio.
Se o Vale do Assú já tem um deputado estadual, por que não pode ter um federal?
O Vale do Assú historicamente sempre elegeu pelo menos um mandato na Assembleia Legislativa. Mas há uma pergunta que muita gente boa anda se fazendo: por que o Vale não pode ter um federal? A Resposta: porque a elite política da região sempre preferiu votar nos de fora do que nos da própria região. 
O potencial de votos do Vale do Assú, mais os municípios vizinhos e os votos que uma candidatura pode obter até em Natal, é de quase de 250 mi. eleitores. Da para eleger um deputado federal sozinho.
“Será que a elite política do Vale do Assu vai ter preconceito com a pré-candidatura de Tê a federal?”, pergunta Janiel.
O Solidariedade mapeou municípios no entorno de Assú e entendeu que o Vale do Assú consegue eleger um federal sozinho. Para isso basta ter um projeto bem feito. “E nós sabemos fazer esse projeto”, acentua Janiel.

whatsapp