URGENTE: POLÍCIA CIVIL E ITEP REALIZAM EXUMAÇÃO DO CORPO DE CACHORRO D'ÁGUA, ASSASSINADO EM ASSÚ EM 2020

Da redação - Assú Notícia: A polícia civil contando com o apoio do Instituto Técnico Cientifico de Perícia - ITEP de Mossoró, estiveram na manhã deste sábado, 18 de Setembro de 2021, no Cemitério Público São Vicente de Paula, para realização da exumação do corpo de Jadson Breno, conhecido como 'Cachorro D'água', assassinado com requintes de crueldade no dia 23 de Maio de 2020, por trás da Chesf, na cidade de Assú. Época do crime, 'Cachorro D'água' foi raptado no bairro Vertentes, por homens em um veículo, amarrado, torturado e logo depois, assassinado a tiros. - RELEMBRE AQUI

Os disparos, foram efetuados no rosto da vítima, que teve morte instantânea, e seu corpo foi encontrado por populares que acionaram os policiais militares do 10º BPM. No dia, o ITEP veio a Assú, removeu o corpo da vítima para os procedimentos de necropsia. 

Época do crime, o Governo do Rio Grande do Norte, baixou uma portaria, atribuindo ao ITEP que em alguns casos, o médico poderia analisar se havia a necessidade da realização da necropsia ou não. No caso da morte de 'Cachorro D'água', o ITEP não fez necropsia, ou seja, os projetis não foram retirados do rosto da vítima.

No dia 13 de Agosto de 2020, mais de 200 policiais participaram da operação 'tapa-buracos', que cumpriu mandados de prisão, busca e apreensão, sendo o acusado da morte de 'Cachorro D'água', alvo da operação e preso. Renato Carlos de Azevedo, conhecido no mundo do crime como 'Bob esponja', foi o autor do crime, segundo a polícia civil. A arma que foi apreendida na operação, de posse do acusado, foi levada para o ITEP, onde deveria ter sido realizado o exame de comparação balística, contudo, não foi possível porquê na época da morte de 'Cachorro D´água', o ITEP não realizou a necropsia retirada dos projetis, para a comparação. RELEMBRE AQUI

O Dr. Paulo Pereira Júnior, então requereu a justiça que fosse realizado imediatamente a exumação do corpo de 'Cachorro D'água', para que os projetis sejam retirados e assim, a comparação balística seja feita. 

Esse fato, nunca foi registrado na cidade de Assú, e pela primeira vez, uma exumação por força judicial, é realizada pela polícia civil e ITEP. O crime de 'Cachorro D´água' repercutiu na cidade do Assú, pelos requintes de crueldade usado na morte da vítima.

A reportagem do ASSÚ NOTÍCIA, foi o único blog a acompanhar de perto essa ação dos órgãos de segurança pública.


whatsapp