OPERAÇÃO QUE INVESTIGA DISTRIBUIÇÃO DE COMBUSTÍVEL EM PARAÚ, APREENDEU VÁRIOS DOCUMENTOS

Da redação - Assú Noticia:
A operação realizada pelo Ministério Público com o GAECO - Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado, do Ministério Público e policiais do BPChoque, no dia 31 de Outubro de 2020, em três residências na cidade de Paraú, no Oeste do Rio Grande do Norte, apreendeu vários documentos e celulares.

Segundo informações, o Ministério Público recebeu denúncias de que estava acontecendo distribuição de combustível de forma gratuita na cidade, de pessoas ligadas a prefeita Maria Olímpia, e que a distribuição era para quem fosse participar da movimentação política, que seria realizada pela coligação.
Um investigador do GAECO, manteve contato por telefone com um dos investigados, que logo disse que, 'essas coisas quem resolvia' era fulano (nome em sigilo), justamente uma funcionária da prefeitura, do departamento de emissão de notas. O investigador, ligou para a pessoa indicada pelo investigado, que logo 'abriu o jogo' e despertou a investigação do grupo.
O documento do Ministério Público, ressalta a ordem para que no dia da operação, fosse apreendidos Documentos, papeis, agendas, relatórios, CPU's de computadores, notas fiscais, balanços contáveis, celulares e pen drives.
A decisão ainda autorizou; 'ainda concedeu autorização para o acesso e uso de todos os elementos de provas obtidos com a busca e apreensão pessoal e nas residências, incluindo dados telefônicos e telemáticos contidos nos aparelhos telefônicos ou smartphones eventualmente apreendidos, inclusive conversações realizadas por meio do aplicativo whatsapp, extratos bancários, documentação bancária e financeira, outros dados e documentos, devendo os aparelhos telefônicos serem devolvidos imediatamente após a extração dos dados necessários para a investigação em curso.'

whatsapp