'CORINGA' É CONDENADO A 26 ANOS E 8 MESES DE PRISÃO POR DUPLO HOMICÍDIO E CORRUPÇÃO DE MENORES

O Conselho de Sentença do Tribunal do Júri Popular de Mossoró votou e decidiu, nesta terça-feira (10) pela condenação de Iranildo de Sousa Soares Filho, de 21 anos, pelos homicídios de Caio Marcelo Dantas Duarte, de 19 anos, e Júlio Cezar Souza da Silva, de 26 anos.
O duplo homicídio ocorreu às 14h do dia 13 de junho de 2019, no Alto de São Manoel, em Mossoró. As vítimas estavam trabalhando na construção de um casa quando foram mortas. O principal alvo seria Caio. Júlio Cezar foi morto apenas porque testemunhou o crime.
Iranildo também foi considerado culpado pelo crime de corrupção de menores, por ter facilitado a participação de dois adolescentes no crime.
Após a decisão do corpo de jurados, o presidente do TJP, Juiz Vagnos Kelly Figueiredo de Medeiros, decidiu por fixar a pena em 12 anos por cada homicídio, além de 1 anos e 4 meses por cada um dos menores corrompido, acumulando uma pena total de 26 anos de 8 meses de reclusão. A pena deve ser cumprida, inicialmente, em regime fechado.
O julgamento começou às 9h, com o sorteio do corpo de jurados. O Ministério Público do Rio Grande do Norte foi representado pelo Promotor Público Ítalo Moreira Martins.
Com base nos autos do processo, a promotoria pediu a condenação de Iranilson, pelos crimes de corrupção de menores e por duplo homicídio qualificado, por motivo fútil, realizado por meio de emboscada e sem chances de defesa das vítimas. Havia também uma testemunha que reconheceu Iranilson como autor do crime.
A defesa alegou inocência, mas com base nas provas o Júri decidiu pela condenação do réu, conforme a acusação apresentada pelo MPRN. Mossoró Hoje

whatsapp