ACUSADO DE MATAR COM REQUINTES DE CRUELDADE DESAFETO NO VERTENTES, É CONDENADO A 27 ANOS

Claudinho - Acusado e condenado
Da redação - Assú Notícia:
O réu Claudio Cabral de Araújo, sentou no banco dos réus na manhã de segunda-feira 23 de Novembro de 2020, em Assú, para ser julgado pelo assassinato de João Batista de Souza - Batistinha. Crime acontecido no dia 10 de Abril de 2018, no interior de uma casa no bairro Vertentes.
No crime de homicídio, o Claudinho não atuou sozinho, e estava acompanhado de mais elementos, que morreram em confronto com as policiais civil e militar na mesma ocorrência. 
Batistinha - Morto
Eles mataram Batistinha dentro de uma casa, colocaram o corpo no porta-malas de um carro e seguiram para a estrada do Mendubim, onde desovaram o corpo. Na volta para a cidade, o carro foi seguido pela polícia e houve o confronto. Claudinho, foi preso pelo ex-delegado Dr. Cidorgeton, assim que o acusado saia do local do crime.
O réu foi condenado a 27 anos de prisão em regime fechado pelos crimes de homicídio qualificado pelo motivo torpe, com emprego de tortura mediante a dissimulação. Crime de ocultação de cadáver, resistência associação criminosa e porte ilegal de arma de fogo. 
Na época do crime, os assassinos gravaram vídeos e divulgaram nas redes sociais após a execução da vítima.

whatsapp