UNIDADE HOSPITALAR DE ASSÚ REGULARIZA TESTES DA ORELINHA E DA LINGUINHA EM BEBÊS


Todo bebê que nasce no Brasil tem direito a realizar gratuitamente quatro exames muito importantes para a sua saúde. São popularmente conhecidos como testes do coraçãozinho, da orelhinha, da linguinha e do olhinho. Em Assú, três deles não estavam sendo realizados pela rede pública de saúde. Mas, após recomendação ministerial, o Hospital Regional Nelson Inácio dos Santos, localizado no Município, regularizou a prestação do serviço e já iniciou a realização dos testes do coraçãozinho, da orelhinha e da linguinha. A recomendação é efeito de um inquérito civil instaurado pela 3ª Promotoria de Justiça atuante em Assú. Através do procedimento, foi investigado como estava a oferta dos testes e averiguou-se a descontinuidade do serviço público. De posse das informações, a unidade ministerial emitiu a recomendação com as devidas orientações que foram acatadas pelo Hospital Regional. O primeiro exame que voltou a ser feito de forma imediata foi o do coração, feito logo após o parto. Para regularizar a oferta dos outros dois testes, a direção do hospital buscou a integração de uma fonoaudióloga, especialista responsável por examinar a língua e o ouvido. Isso foi obtido por meio de parceria com o Município de Assú. Assim, o profissional da cidade irá trabalhar, mediante agendamento, todas as quintas, para realizar os dois exames para os bebês nascidos no hospital. Outra medida necessária e cumprida foi a aquisição dos aparelhos necessários para os exames. A triagem neonatal, que inclui todos esses exames mencionados, é uma ação preventiva que permite diagnosticar diversas doenças congênitas ou infecciosas e assintomáticas no período neonatal. Isso permite agilidade para interferir no curso da doença (através de tratamento precoce específico) e a diminuição ou eliminação das sequelas associadas a cada enfermidade. O teste da orelhinha, por exemplo verifica as capacidades auditivas do bebê. A detecção precoce de possíveis deficiências auditivas é importante, principalmente, em relação ao desenvolvimento da linguagem. Inclusive, o da linguinha, está diretamente relacionado às habilidades orais. Então, por meio do exame é possível diagnosticar e indicar o tratamento precoce das limitações dos movimentos da língua causadas pela língua presa que podem comprometer as funções de sugar, engolir, mastigar e falar. Já o do coração, observa as condições deste órgão e busca identificar determinadas doenças como cardiopatias graves. O exame é indicado para crianças entre as primeiras 24 horas e 48 horas de vida, antes da alta hospitalar.
Fonte: Ministério Público do Rio Grande do Norte

whatsapp