HOMEM AGREDIDO EM ASSÚ, NÃO RESISTE E MORRE NO HOSPITAL TARCÍSIO MAIA EM MOSSORÓ

Vítima
Da redação - Assú Notícia: Um homem morreu depois de sofrer várias agressões por um elemento já preso pela polícia militar. A ocorrência de agressão aconteceu na noite de sexta-feira, 01 de Maio de 2020, no bairro Frutilândia, na cidade de Assú. Segundo informações, Francisco Antônio Cabral, conhecido como Nanam, morador do bairro Lagoa do Ferreiro, morreu em decorrência das agressões.
Uma prima de Nanam, disse ao ASSÚ NOTÍCIA, que seu parente sofreu as agressões na noite da sexta-feira, e foi encontrado desacordado na madrugada de sábado (02), por volta das 04h da madrugada, na praça São João Batista, no Centro do município de Assú. Ele foi levado para o Tarcísio Maia em Mossoró, e morreu na madrugada de domingo (03), em decorrência das pancadas sofridas na região da cabeça.
O corpo de Francisco Antônio Cabral, o Nanam, deu entrada no Instituto Técnico Cientifico de Perícia - ITEP de Mossoró, para os procedimentos de necropsia, e o laudo testou como contundente. 
A prima da vítima ainda disse ao ASSÚ NOTÍCIA, que seu primo estava internado no Tarcísio Maia, em Mossoró, e que em decorrência das pancadas teria sofrido um Acidente Vascular Cerebral - AVC e Traumatismo Craniano Encefálico.  "Ele tava internado e deu um AVC, o sangue se espalhou e deu traumatismo craniano encefálico e ele morreu". Disse.
O suspeito de ter protagonizado o crime, foi preso na manhã de domingo (03, no Centro da cidade, após ir até a Feira Livre e ser visto pelos amigos da vítima, que o cercou para dete-ló, mas "Cabeludo" como é conhecido, conseguiu fugir e se esconder em uma casa. A polícia militar foi chamada e prendeu o suspeito que foi levado para a delegacia de plantão em Mossoró. A informação foi confirmada pelo Major Maxmiliano Luiz, comandante do 10º BPM, de Assú. 
Mantivemos contato com o delegado de Assú, Dr. Paulo Pereira Júnior, que informou ainda não ter conhecimento da ocorrência. Como o procedimento da prisão do suspeito foi realizada em Mossoró, a delegacia de Assú deverá receber a documentação da ocorrência, nos próximos dias.

whatsapp